Cilindros Hidráulicos Padrão e Especiais – Entenda a diferença e suas principais aplicações

Cilindros Hidráulicos Padrão JIC

Para entender as diferenças em tipos de cilindro, é necessário saber as funcionalidades destes equipamentos no sistema hidráulico. São elementos que proporcionam força por meio de movimentos lineares através da aplicação de pressão em uma determinada área do seu embolo.

Um cilindro é formado por uma camisa de cilindro, um êmbolo móvel e uma haste acoplada ao êmbolo. Cabeçotes são ligados ao corpo do cilindro por meio de roscas, prendedores, tirantes, solda ou qualquer outro meio necessário para o sistema. O movimento da haste (avanço ou retorno) é conduzido por guarnições de vedação removíveis. Um dos lados de operação do cilindro é chamado de “pórtico dianteiro” e o lado oposto é o “pórtico traseiro”.

Cada cilindro tem sua própria especificação a partir disso e, por consequência, um tipo de aplicação. Entenda melhor:

Cilindro de ação simples

Possui apenas uma entrada na parte superior e só pode ser operado em uma direção, para que o pistão comece seu movimento. Tem retorno de haste por mola, gravidade ou forças externas, e se estende pela pressão do líquido, retraindo pelo peso da carga suportada.

Cilindro dupla ação

O cilindro de dupla ação possui pórticos em ambas as extremidades, (dianteiro e traseiro) podendo avançar ou retornar dentro do sistema por meio da direção do fluxo. O movimento do êmbolo vem do bombeamento de fluido para o interior da camisa por meio dos pórticos, proporcionando ao pistão o movimento linear. O fluido presente na camisa do pórtico com retração é devolvido ao reservatório.

Cilindro diferencial

O cilindro conta com uma haste de êmbolo que se prolonga a partir de cada extremidade. Não importa qual delas, o impulso e a velocidade serão os mesmo, contanto que a pressão e o fluxo estejam estabilizados. Não é recomendado para uso em equipamentos móveis.

Cilindro amortecedor

Usado para redução de velocidade e para evitar carga de choque no final de um curso do êmbolo. Ele tem efeito de amortecimento criado por meio de um dispositivo de limitação de medição para restringir o fluxo na porta de saída do cilindro, retardando o movimento do pistão.

Cilindro de atuação Telescópico, do tipo RAM.

O cilindro de atuação telescópica, tipo RAM, pode ser um tipo simples, ou dupla ação. A construção deste cilindro é uma série de RAMS são aninhados em uma montagem telescópica.

Com a exceção da menor RAM, todas as RAMS são ocas e serve como um alojamento de cilindro na sua própria RAM para o próximo menor nela contido. Um conjunto de êmbolo está contido num invólucro do cilindro principal, que também fornece as entradas de fluido.

Este tipo de cilindro requer um pequeno espaço com todos os RAMS retraídos, mas a ação telescópica da unidade significa que um curso relativamente longo pode ser alcançado quando os RAMS são estendidos.

Cilindro Equilibrado, dupla ação, pistão.

Com um, de dupla ação, de tipo pistão do cilindro equilibrado, a área de trabalho em ambos os lados de um pistão é o mesmo, e por isso a mesma força é exercida em ambos os sentidos.

Onde usar os cilindros hidráulicos

É possível encontrá-los nas mais diversas aplicações e funcionalidades, como em equipamentos de construção, máquinas de fabricação, na área da engenharia civil e na indústria automotiva, presentes em carros. Em retroescavadeiras, por exemplo, os cilindros são os responsáveis pelos movimentos de braço do veículo. Já em carros, é possível encontrar nos freios hidráulicos de tambor.

Agora que você está por dentro do funcionamento de cada um dos cilindros usados em sistemas hidráulicos, conte com o time da Global para garantir que você tenha os equipamentos adequados para o que precisa. Nosso time está à disposição para ajudar você a encontrar a sua solução ideal, e também para ser a sua escolha em qualquer situação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *